Defraudação emocional

Primeiramente, feliz 2017 gente! Uau, o ano de 2016 passou correndo, tanta coisa aconteceu! Mas que 2017 seja um ano de novidade de vida e cheio de realizações! Agradeço a todos que me acompanharam no ano que passou (por mais que deixei esse blog bem abandonadinho) e que nesse novo ano nós estejamos mais perto 😉

Mas hoje vim aqui pra falar de um assunto que anda queimando no meu coração… Nas últimas semanas eu tenho pensado tanto nisso que precisava escrever. É sobre Defraudação Emocional. 

o-broken-heart-facebook-720x340

Segundo Sarah Sheeva, Defraudação Emocional é “o ato de gerar em outra pessoa uma expectativa de compromisso que você não quer cumprir”. 

Mas isso é coisa de gente que não tem compromisso com Deus, coisa de Don Juan, não coisa de gente da igreja. Ai que você se engana…

Decidi vir falar sobre esse assunto porque tenho observado vários defraudadores dentro das igrejas, pessoas que se dizem cristãs, que aceitaram Jesus, foram batizadas mas estão cometendo esse ato. Vou explicar com exemplos.

Maria ora pelo João, mas o João ainda não está pronto pra namorar. Enquanto isso, Pedro se aproxima dela, dá carinho, dá atenção. E ela gosta, ela dá confiança, ela se sente bem em ter Pedro a bajulando… Mas ela ora pelo João, lembra? E quando João decidir namorar, ela vai virar as costas para Pedro, e Pedro com certeza vai ficar machucado.

E depois disso tudo, Maria vai dizer que não tem culpa porque em todo tempo ela falava pra Pedro: somos somente amigos…

Mas será que realmente Maria deixava isso claro? Ela pode ter falado pro Pedro que são somente amigos, mas será que a forma que ela tratava ele, o jeito de falar realmente condizia com uma amizade?

Muitas vezes é perceptível que Maria era carinhosa demais, o que dava a entender pra Pedro que ela queria algo. As vezes até os amigos de Maria percebiam isso.

Não estou dizendo pra você ser grosso(a) ou cortar relações com algum amigo(a) porque ele demonstrou um interesse a mais por você. Mas se o sentimento não é recíproco, deixe bem claro e cuide no modo que você fala ou trata a pessoa. Não seja antipático(a) mas também não seja meloso demais. Afinal, você pode estar despertando um sentimento na outra pessoa que você não está disposto a suprir depois. Isso se chama defraudação.

Tudo isso é válido tanto para homens quanto para mulheres. Atualmente os dois estão cometendo esse tipo de ato.

Lembre-se: brincar com sentimentos é brincar com sonhos. E brincar com sonhos de outras pessoas atrai maldição pra vida… Que possamos pensar muuuito bem antes de cometer certos atos.

Beijos, Ká